Thursday, November 30, 2006

A menina dança?

Terei opção?
Se tudo me surge sempre numa teia já tecida, onde apenas me sinto um peão num tabuleiro de xadrez.
Terei outra escolha senão dançar a tua dança?
Deixo-me levar… mas não o faço por vontade, e pergunto-te porquê?
O que me estás a querer ensinar com esta valsa? Não vês que não estou a saber ouvir-te, e insisto sempre em dançar o tango?
Toco a mesma música, sempre no meu tom, uma e outra, e outra vez, mas já entendi que não queres continuar a ouvi-la. E posso até te dar razão, mas não consigo deixar de o fazer, ainda… e até quando?
Desculpa, se não sei dançar a dança que me pedes, vida. E continuo a perguntar onde me levarás?

10 comments:

Anonymous said...

Tenho uma amiga que um dia me disse: só estou a fazer isto depois de tu teres feito aquilo...eu danço segundo a música que tu tocas...
Discordo, eu quero ser a música e depois vem a vida a mostrar que o máximo que conseguimos ser são algumas notas soltas, às vezes um compasso!. A vida dá-nos estas lições de humildade e nós ( se formos inteligentes) aprendemos com a vida...dança a dança Sandra, aumenta a roda!

Betty Branco Martins said...

Querida Sandra

A menina dança!!!

É claro que dança - e és tu qua comandas o ritmo, na dança da vida és tu que compões a música

Às vezes parece não sair muito bem - mas tenta-se, tenta-se e tenta-se até que se consegue:)))

As interrogações também fazem parte da partitura.

Gostei muito (desta dança)

Beijinhos com carinho

Anonymous said...

E onde andas tu "menina que dança"
Saudades tuas!Beijinhos e abraço amigo!

Sandra said...

Exactamente perdida pelas danças e contradanças da vida!!! Também tenho saudades tuas! Estou a estudar a hipótese de fugir daqui no Natal e ir-te visitar. Natal em Paris... ahhhh?? Beijos

Sandra said...

Tânia: Sim, aumentar essa roda... mesmo que veja em alguns momentos mais (ou menos) lúcidos que não passo de facto de algumas notas soltas. Boa imagem essa :) Beijos

Betty: Obrigado, minha querida, ás vezes saimos desmoralizadas quando percebemos que não estamos a dançar bem o que queriamos, mas sim tentar sempre é o melhor lema da vida... nunca deixar de tentar!! Mil beijos

Betty Branco Martins said...

Li que vais a Paris.

Então vamos "respirar os mesmos "ares":))

Beijinhos com muito carinho

Guilherme F. said...

E se inventasses uma nova dança? tão estranha; tão pura; tão cheia de pedras e sonhos que ela, a Vida, te pedia para a ensinares? E se...
Gostei das palavras.
Bj

Unicus said...

Perdemo-nos quase sempre a meio da partitura..
Beijo

AEnima said...

ola, vim agradecer a tua visita. E olha, gosto muito do teu cantinho... nao me esta a dar muita vontade de comentar nada, mas estou a le-lo com atencao e hei de voltar. Beijinhos

Insano said...

Adorei o post passado,porque se não fosse os pensamentos não haveria guerra,preconceito,não nos arrependeriamos de nada e mais um monte de coisas,mas por outro lado pensar é um previlégio.Um abraço.