Sunday, March 16, 2008

Ser como o rio que flui...

Foto: Silvia Afonso
Viras-me de cabeça para baixo e deixas-me sem norte só de te saber por perto.
Que estranhos feitiços da vida os da paixão!
Porque fazes de mim rocha em vez de rio?
Quero acreditar que não estás lá, mas só consigo ver-te.
Vives num iceberg de Freud dentro de mim e de quando em quando saltas cá para fora a provar-me que estou viva, que ainda sinto, que sou capaz de amar... afinal, simplesmente estavas lá.
Pelo menos sinto!
É melhor que a indiferença.
Queres o copo meio cheio ou meio vazio?

12 comments:

Gerlane said...

Que não se perca nunca essa capacidade de amar e, a capacidade de fluir como um rio.

Beijos!

vertigo said...

conheço bem esse desnorte.e que sintas assim até ao resto da tua vida..

;)*

beijo

Pepe Luigi said...

Apetecíveis palavras sobre a desnorteação do amor e ao mesmo tempo a incrível capacidade de amar.

Um beijinho
e Feliz Páscoa
Pepe

Kênia Garcia said...

Gostei do jogo de palavras.

Abraço! ^^

Tânia Pereira said...

A tua questão deixa-me a pensar numa resposta:interessa mesmo se o copo está cheio ou está vazio? Não será a sede o mais importante?
bjo

Rui Caetano said...

Os caminhos entram em nesgas de ruas estreitas, mas, sem esperarmos, esse novo caminho surge e nós lançamo-nos em força por esse novo caminho cheio de sonhos novos.

Alias said...

E será que esse copo és tu?
Como te sentes?
Meio cheia ou meio vazia?

'jinhos

Sandra said...

gerlane: e viva o amor... mesmo que nem sempre se flua como um rio.
Beijo

Vertigo: preferia um desnorte mais correspondido :)... mas é assim a vida!
beijo!

Pepe: Obrigado pela tua presença. O amor... é e sempre foi a maior inspiração de qualquer poeta ou escritor...
Um beijo.

Kenia: Obrigado pela passagem. Volta sempre que te apetecer.

Tânia:A sede é importante, mas sentir o copo cheio ou vazio, faz toda a diferença...
Mas talvez um não exista sem o outro, e não seja possível sentir o copo meio cheio sem o sentir também meio vazio...
Um beijo!

Rui: Assim espero! Por esse novo caminho cheio de sonhos... Obrigada pelas palavras.
Alias: E certamente esse copo serei eu...E respondendo à tua questão sinto-me meio-meio... algo de cheia, algo de vazia...
Beijos

ContorNUS said...

gostei...voltarei!

Joanne said...

há um desnorte que todos conhecemos de dentro de nós.

izzy said...

Olá. Eu conheço essa cara e essa foto (é minha). Só um pequeno comentário, quando se abre a foto aparece o meu nome mas já agora porque náo colocar debaixo dos teus textos os nomes dos autores das fotos que os acompanham?! :) Obrigada. Este teu texto está muito bonito. Parabéns :) Beijito.

sílviafonso

Sandra said...

Silvia: Tens toda a razão e já está corrigida a situação. Normalmente gosto sempre de colocar o nome dos autores, quando é possível.
Obrigado pelo teu comentário e sugestão. Bonita foto! :)