Saturday, July 12, 2008

Entre linhas...


Voa sem demoras!
Toca o vazio do meu corpo
Num só gesto contido de entrelinhas subtis.
Flutua para além de nós e entre nós...
E encontra-me no beijo preso que te devolvo,
sem a liberdade de o entregar solto ao vento.

Pára, ou caminha. A escolha é tua, infinita liberdade.
Entre a espera da vida,
Sentir-te mais, sentir-te menos
já não traz distância.

2 comments:

o alquimista said...

Diz ser um anjo na Terra, os olhos do Deus Bendito, deixado neste pequeno mundo por outro Anjo de olhar aflito. Apareceu como por encanto, nasceu do nada, terá nascido!?


Solenes são os sentires de um Mago


Virão ventos de bonança ao teu coração


Um suave beijo

Tânia Pereira said...

já cá não vinha há tempo
já não te lia e tinha saudades...obrigada por me teres lembrado de tanta coisa boa em poucas frases
bjoca